quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Maquia tinto 2012

Será a parte que o produtor ganha ou será a sova que as vinhas levam?
 

Uma pequena produção de apenas 3458 garrafas, de um DOC Douro, produzido e engarrafado por Niepoort, com viticultura de Álvaro Martinho Lopes, e com enologia de Dirk Niepoort e Carlos Raposo.

Diz o rótulo: "Este vinho apresenta uma suavidade improvável: oriundo de vinhas muito velhas e com uma complexa mistura de casta que só nós entendemos!... A Tinta da Barca, A Tinta Barroca, a Tinta Roriz e o Rufete... conferem a elegância e o prazer. A Touriga Franca, o Tinto Cão e a Tinta Amarela dão volume e corpo e asseguram longevidade na garrafa. Estas castas conhecem bem o que é a maratona de crescer neste solo xistoso e pobre e num clima sufocante... e gostam!"

Um vinho de intensa cor ruby com tom violeta, que apresenta um aroma doce e delicado, dominado pela fruta silvestre fresca. Um tinto encorpado, fresco e seco, é elegante e equilibrado, com tanino bem presente mas muito fino, o que lhe confere uma ligeira adstringência. Amplo e boa persistência, é um Douro ainda jovem e que prima pela elegância. A conhecer!

PVP: 12€
Avaliação: 17

Avinhado a 10 de Fevereiro de 2016

2 comentários:

  1. Obrigado pelos seus comentários. Boa descrição do vinho! Álvaro Martinho

    ResponderEliminar